quarta-feira, 2 de Maio de 2007

Hormonas tiroídeias


Hormonas: as hormonas são substâncias proteicas ou derivadas do colesterol. O mecanismo de acção da maior parte delas não está completamente esclarecido, sabe-se que aceleram ou retardam as trocas químicas nas membranas celulares sem dar lugar a novas trocas. Grande parte das hormonas são segregadas pelas glândulas endócrinas e são transportadas pela corrente sanguínea para exercer a sua acção em partes distantes do corpo.
As hormonas são substâncias de natureza química que regulam funções vitais dos organismos, sejam estes animais ou vegetais. O termo hormona foi criado no início do século XX, para descrever uma substância segregada em células intestinais e transportada pelo sangue até ao pâncreas. As hormonas são elaboradas essencialmente pelas glândulas endócrinas, sendo, posteriormente, libertadas na circulação sanguínea e depois conduzidas por esta até aos órgãos cujo funcionamento e desenvolvimento estimulam.
Cada hormona tem o seu metabolismo próprio, contudo existem pontos comuns ao funcionamento de todas elas: são produzidas a partir de substâncias de natureza química (proteínas e colesterol); existem no organismo em quantidades muito pequenas (alguns microgramas a alguns miligramas por litro de sangue); têm uma duração de vida muito curta (alguns minutos a algumas horas) e são rapidamente catalizadas pelo fígado e eliminadas pela urina ou bílis sob a forma de produtos inactivos.

A tiróide produz dois tipos principais de hormonas: a tiroxina (T4) e a triiodotironina (T3) (hormonas circundantes).





Estas hormonas (T3 e T4) formam-se através da combinação de iodo com a tirosina ( aminoácido) nas células foliculares da tiróide.
A triiodotironina possui três moléculas de iodo na sua constituição enquanto que a tiroxina possui quatro.

Monoiodotirosina + Diiodotirosina = Triiodotironina ( T3)
Diiodotirosina + Diiodotirosina = Tiroxina ( T4)

A tiróide produz maioritariamente tiroxina (T4), que constituem cerca de 80% de hormonas produzidas pela tiróide, os restantes 20% dizem respeito à produção de Triiodotironina(T3).
A hormona T3 é muito mais activa que a hormona T4. Uma grande parte da T3 que actua ao nível das células de todo o organismo resulta da conversão de T4 em T3 em vários órgãos fora da tiróide.
Estas hormonas são insolúveis e para que possam solubilizar-se no sangue é necessária a intervenção de proteínas às quais se ligam para poderem circular nos vasos sanguíneos.
As hormonas tiroideias têm funções muito importantes em todo o corpo incluindo um papel fundamental no crescimento físico e num desenvolvimento mental normal.
As T3 e T4 regulam o metabolismo basal (actividade química das células que liberta energia dos nutrientes ou utiliza essa energia para produzir outras substâncias, como por exemplo proteínas) e intervêm na maturação do sistema nervoso ( uma criança que nasça sem actividade na tiróide, apresentando ausência de tiroxina, sofrerá sempre um elevado atraso mental).




As hormonas tiroideias influenciam o batimento cardíaco, a secreção gástrica e intestinal, o nível de colesterol sanguíneo, o peso corporal, o nível energético, a força muscular, os órgãos reprodutores, a memória e muitas outras funções corporais.
A tiroxina (T4) intervém ainda no controlo dos reflexos e na velocidade dos processos anabólicos (síntese de novas moléculas) e catabólicos (produção de energia a nível celular).

A tiroxina, em virtude de regular a taxa de metabolismo basal, intervém também na regulação da temperatura do corpo, motivo pelo qual os indivíduos que sofrem de hiperactividade da tiróide tendem a ter sempre a sensação de calor.

Assim, sumariamente, pode-se dizer que as hormonas da tiróide têm dois efeitos sobre o metabolismo; estimular quase todos os tecidos do corpo a produzir proteínas e aumentar a quantidade de oxigénio que as células utilizam.



Como se processa o mecanismo de controle da produção de hormonas tiroideias?

Hipótalamo : região do cérebro, aproximadamente do tamanho de uma cereja, situada por detrás dos olhos e por baixo de outra região do cérebro, o tálamo. Tem conexões nervosas com a maior parte das outras regiões do sistema nervoso.




Hipófise: anteriormente designada por glândula Pituitária, a hipófise é a mais importante das glândulas endócrinas. A hipófise regula e controla as actividades de outras glândulas endócrinas. A hipófise é uma estrutura em forma de ervilha suspensa na base do cérebro, logo abaixo dos nervos ópticos, e situa-se numa cavidade do crânio designada por sela turca.


Mecanismo de contra-regulação







A hipófise e o hipotálamo são responsáveis pela regulação dos níveis de hormonas tiroideias no sangue.
Quando o nível de T3 e T4 no sangue diminui, a hipófise produz a hormona estimulante da tiróide denominada tirotrofina (TSH). Esta hormona estimula a tiróide a produzir mais hormonas a fim de regular os níveis das mesmas no sangue. Da mesma forma, quando os níveis de T3 e T4 no sangue são elevados, a hipófise responde a este aumento dos níveis de T3 e T4 através da diminuição da produção de TSH. Pode-se imaginar a tiróide como sendo um forno que produz calor (hormonas) e a hipófise como sendo o termóstato que regula o forno.
Não é apenas a tiróide que é sujeita a uma regulação, por sua vez, a hipófise é regulada pelo Hipótalamo que produz uma outra hormona, a TRH (hormona libertadora da tirotrofina) que “diz” à hipófise para estimular a tiróide ou não. Continuando a mesma analogia, poder-se-á dizer que a tiróide é o forno, que liberta mais ou menos calor (hormonas) em função daquilo que lhe é dito pelo termóstato ( hipófise), que , por sua vez, é regulado por uma pessoa (Hipótalamo).As hormonas estimuladoras da tiróide designam-se trofinas, ou hormonas tróficas.
A tiróide é, por isso, um maestro do corpo humano, pois através da produção de hormonas tiroideias, função pela qual é responsável, regula todo o nosso complexo e distinto organismo.



2 comentários:

Anónimo disse...

Makе сertain your ab beltѕ have a unique toning plan.



my homepage - flex belt

Anónimo disse...

I definitelу hope you can figure out to just take аn
ѕeеm for yourѕelf.

Αlѕо visit my web ρаge - news
My web site > trilastin review

Era uma vez..

Era uma vez um grupo de alunos (5 gatos pingados) que resolveu ocupar o tempo livre criando uma seca de um blog que no fundo, bem lá no fundo, até tem interesse!!! As Anas Ritas, a Juliana, o João Pedro e um tal de Nuno Duarte decidiram criar este blog, quase, quase perfeito, para divulgarem o seu projecto, " A tiróide sob investigação", no âmbito da disciplina de àrea de projecto e , finalmente, aqui está ele, prontinho a receber comentários, propostas, dúvidas e mesmo críticas, por isso estão a espera de quê??